Facebook Twitter Youtube Flickr Instagram
PSD

Notícias

Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) realiza reunião com 29 itens. Na pauta, o PLS 125/2017, que veda o contingenciamento de recursos de fundos de telecomunicações a partir de 2020 e o PLS 230/2017, que obriga órgãos públicos federais a transmitir reuniões ao vivo pela internet.

À mesa, presidente da CCT, senador Otto Alencar (PSD-BA).

Foto: Pedro França/Agência Senado
Data: agosto, 2017Imprimir

 

A Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação, Inovação e Informática (CCT) aprovou, nesta quarta-feira (23/8), o projeto de lei 125/2017, de autoria do senador Otto Alencar (PSD-BA), presidente do colegiado. A proposta permite a ampliação da banda larga com recursos do Fundo de Universalização das Telecomunicações (Fust).

Dos R$ 20,5 bilhões arrecadados com o FUST, entre 2001 e 2016, segundo relatório do Tribunal de Contas da União (TCU), apenas R$ 341 mil foram usados para cumprir sua finalidade.

“O fundo foi criado para subsidiar banda larga para a população de baixa renda só que do total arrecadado até o ano passado quase tudo é contingenciado, nada se destinou ao seu propósito”, disse.

O Fust (Lei 9.998/2000) é formado pela contribuição mensal de 1% da receita operacional bruta das empresas de telecomunicações e é recolhido desde 2001.

Otto Alencar criticou o uso dos recursos para pagamento de juros da dívida pública. Em seu projeto, o senador determina que o dinheiro arrecadado seja aplicado exclusivamente na melhoria e na expansão de serviços de telecomunicações, como telefonia móvel e provimento de conexão à internet banda larga.

Otto Alencar considerou a ampliação do o acesso aos serviços de internet em banda larga estratégica para o Brasil. Segundo o senador, é fundamental levar a expansão e melhoria da rede para escolas públicas e cidades do interior, especialmente da Bahia, e melhorar a qualidade dos serviços em centros urbanos.

A proposta aprovada na CCT, com relatório do senador Omar Aziz (PSD-AM), segue agora para análise em decisão terminativa da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). O senador Otto Alencar é titular neste colegiado.

Redes Sociais